Você sabe o que é cultura organizacional?

cultura organizacional

Hoje muito se fala em cultura organizacional e no seu poder de construir negócios bem-sucedidos, mas você realmente sabe o que é isso e como usar essa poderosa ferramenta a seu favor? Se sua resposta for “não”, fique tranquilo, desenvolvemos esse post especialmente para você.

Há décadas o assunto já é estudado por antropólogos, psicólogos e administradores, mas (acredite!) nunca se chegou a um conceito em comum. Logo, não há uma definição internacional para a expressão, mas há evidências suficientes de que ela pode otimizar os resultados de sua empresa.

Continue lendo nosso conteúdo e descubra mais sobre o assunto!

Cultura organizacional e seu poder de sucesso

De modo sucinto, podemos descrever a cultura organizacional como o conjunto dos hábitos e crenças que são amplamente compartilhados dentro de uma empresa como “o jeito certo de fazer as coisas por aqui”.

Assim, quem não se adéqua a esses costumes está fazendo as coisas do jeito errado e precisa urgentemente se readaptar para ser aceito pelo restante da equipe de trabalho, o que acontece geralmente com os novos funcionários.

A cultura organizacional existe em níveis diferentes. Os visíveis, como o modo de se vestir, falar e se portar dos funcionários são apenas a ponta do iceberg. Já os invisíveis, como as crenças que balizam todo o comportamento, são mais complexos de serem mensurados e modificados.

Desse modo, em uma empresa que possui a cultura voltada para os valores corretos, é muito mais provável a construção de uma equipe de alta performance e, consequentemente, o alcance dos objetivos institucionais. E isso contribui para o seu sucesso de modo geral.

Por outro lado, as organizações que possuem sua cultura firmada nas crenças e valores errados, são insustentáveis e possuem equipes apáticas e desmotivadas. E aí é só uma questão de tempo para se chegar ao fracasso.

Principais níveis da cultura de um negócio

Cada empresa possui sua própria cultura, afinal, é completamente impossível que empresas diferentes possam ter os mesmos valores.

Todavia, o que realmente importa é que, em uma empresa, a cultura pode ser identificada em níveis diferentes, segundo a teoria desenvolvida por Edgar Schein, renomado psicólogo norte-americano. Para ele, a cultura organizacional se divide em três níveis: artefatos, valores compartilhados e pressupostos básicos.

Artefatos

É o primeiro nível, composto por coisas superficiais e perceptíveis. Alguns exemplos são: missão da empresa, modo de se vestir dos funcionários, instalações e mobílias. Nos artefatos, podemos encontrar manifestações físicas, comportamentais ou verbais.

Valores compartilhados

Os valores representam as coisas que são realmente importantes para as pessoas que integram a instituição. Esses valores sofrem grande influência dos valores externos, compartilhados na sociedade de um modo geral. Além disso, muitas vezes eles já fazem parte da instituição desde sua fundação, constituídos ainda nas primeiras reuniões pelos fundadores.

Pressupostos básicos

Representam o nível mais profundo e complexo da organização, constituindo o coração da cultura da empresa. Nesse nível, é possível identificar crenças tidas como absolutas, regras que não estão escritas, mas que também não podem ser quebradas. É a base da cultura, tudo se forma a partir desses pressupostos.

E então, agora que já sabe o que é cultura organizacional, confira aqui o nosso Culture Code da Belatur 

Deixe um comentário