Afinal, Florianópolis é um destino acessível para pessoas com deficiência?

É fato, milhares de pessoas sofrem com o mesmo problema em suas viagens: falta de acessibilidade. São cadeirantes, portadores deficiências físicas ou pessoas com mobilidade reduzida, por exemplo, que não conseguem ter as melhores experiências de viagem devido à falta de projetos e iniciativas inclusivas.

Nesse sentido, será que existe acessibilidade em Florianópolis? É o que veremos no post de hoje! Continue lendo para conferir.

Qual é a importância da acessibilidade hoje?

Primeiro vamos entender alguns conceitos. A deficiência física é uma limitação motora do organismo que impossibilita a locomoção plena de algumas pessoas.

A mobilidade reduzida, por sua vez, também é uma desfunção motora, mas cujo impacto é um pouco menor em relação à deficiência física. A acessibilidade, então, é o conceito que aborda a eliminação de barreiras arquitetônicas e físicas que impedem pessoas com limitações locomotoras de chegar a algum lugar.

Apesar da necessidade de projetos inclusivos, o que vemos hoje são iniciativas limitadas nesse sentido. Por isso, muitas pessoas acabam tendo dificuldades em suas viagens, como:

  • sistema de transporte público adaptado parcialmente para pessoas com limitações motoras ou sem nenhum tipo de acessibilidade;
  • pavimentação defeituosa de calçadas e ruas, dificultando a locomoção das pessoas;
  • falta de rampas e travessias nas ruas e no acesso a pontos turísticos e prédios importantes para o turista;
  • espaços públicos (como praças e parques), despreparados para receber pessoas com deficiência ou limitação motora, dentre outros problemas.

Como é a acessibilidade em Florianópolis?

Agora que você já entende um pouco mais sobre a deficiência física e a mobilidade reduzida, que tal conhecer a acessibilidade em Florianópolis? Não deixe de ler os próximos tópicos!

Projetos de acessibilidade

Florianópolis lançou em 2018 o projeto “Cidade pras Pessoas”, que tem como objetivo facilitar a acessibilidade nas calçadas e ruas do município. Entre suas primeiras iniciativas esteve o lançamento de um manual regulamentador da construção de calçadas, que já deve ser seguido em novas construções.

Outro projeto que visa a inclusão em Florianópolis é o “Rota Acessível”, que promove mudanças nos locais de circulação de pessoas. Isso envolve, por exemplo:

  • o alargamento das calçadas;
  • a repavimentação de ruas e calçadas;
  • a adequação de rampas e travessias;
  • a sinalização tátil, dentre outras iniciativas.

Transportes acessíveis

A cidade conta com todo o seu sistema de transporte público acessível — ou seja, com cadeiras destinadas aos portadores de necessidades especiais antes das catracas, botões de parada de fácil acesso, corredores mais largos que os tradicionais e elevadores para cadeirantes, possibilitando a todos um tour por Floripa.

Pontos turísticos acessíveis

Os portadores de deficiência física ou limitação motora que desejam passear por Florianópolis também encontram boas opções de pontos turísticos adaptados. Entre essas possibilidades podemos citar o Água Show Park, um parque aquático preparado para receber o mais variado público, e o museu Pelotão Pegasus.

Praias acessíveis

Atualmente, Floripa conta com cerca de 20 praias que passaram por obras de adaptação para oferecer passarelas e travessias, assim como banheiros e duchas inclusivas. Entre essas praias estão:

  • Pântano do Sul;
  • Armação;
  • Barra da Lagoa;
  • Campeche;
  • Ingleses;
  • Ponta das Canas;
  • Canasvieiras;
  • Mole;
  • Joaquina;
  • Brava;
  • Daniela;
  • Jurerê.

Como vimos, a acessibilidade em Florianópolis vem crescendo e contribuindo para que cada vez mais pessoas tenham a possibilidade de visitar a cidade. Desde pontos turísticos até transportes adaptados, esse destino vem se mostrando como um dos mais preocupados com um turismo inclusivo no Brasil.

Então, se você gostou do nosso artigo e quer saber mais, não deixe de ler também sobre o turismo e o transporte com acessibilidade na cidade!

Deixe um comentário