Conheça um pouco da história de Florianópolis

A ilha da Magia se destaca por suas praias exuberantes e paisagens naturais de tirar o fôlego. Mas o que pouca gente sabe é que Floripa também é um incrível centro cultural e carrega muita história ao longo dos seus 345 anos.

A cidade é repleta de atrações, como museus, fortalezas e igrejas, que levam o turista a uma viagem através do tempo. Conheça um pouco da história de Florianópolis!

Primórdios do território

Segundo registros arqueológicos, em 4.800 a.C. índios tupis-guaranis já habitavam a região. Os primeiros colonizadores foram náufragos e desertores de algumas expedições marítimas, mas a ilha só começou a ser povoada, de fato, por volta de 1675, com a chegada de Francisco Dias Velho.

O bandeirante paulista aportou no dia de Santa Catarina e, por isso, o Estado tem hoje esse nome. Dias Velho dedicou-se à agropecuária, construiu engenhos e uma capela onde hoje se encontra a Catedral Metropolitana de Florianópolis.

O povoado que fundou, então chamado Nossa Senhora do Desterro, era parte da vila de Laguna e apenas em 1726 conseguiu seu desmembramento.

Nova ocupação

Outro acontecimento fundamental para a história de Florianópolis foi a colonização açoriana, que aconteceu principalmente entre 1747 e 1756. Cerca de cinco mil imigrantes vieram ocupar a ilha, que estava sendo bastante cobiçada pela coroa espanhola.

A imigração fez parte de uma missão arquitetada por José da Silva Pais, nomeado primeiro governador da Capitania de Santa Catarina, para estabelecer uma colonização sistemática e construir fortalezas necessárias à defesa do território.

A estratégia deu certo. Além de acelerar a urbanização, os açorianos também trouxeram crenças, hábitos, festas e tradições folclóricas que influenciam até hoje a cultura local.

Em 1823, já conhecida como Desterro, a vila foi elevada à categoria de cidade e tornou-se capital de Santa Catarina. A partir daí, acelerou-se a modernização política e a organização de atividades culturais, com os preparativos para recepcionar o então Imperador D. Pedro II.

Em 1894, após a Proclamação da República, a capital mudou de nome para Florianópolis (Cidade de Floriano) em homenagem a Floriano Peixoto, presidente da República e um dos líderes da derrubada da monarquia.

Modernização acelerada

O século 20 trouxe profundas transformações urbanas a Floripa, com o crescimento da construção civil e a implantação de redes de energia elétrica, fornecimento de água e captação de esgoto.

A modernização das vias de transporte terrestre ajudou a conectar a ilha ao continente. Um marco desse processo foi a construção da ponte Hercílio Luz, que é a maior ponte pênsil (sustentada por cabos) do Brasil.

Atualmente, o comércio é a atividade-base da economia, mas também se destacam a indústria de transformação e, claro, o turismo!

Se você deseja visitar essa bela capital do litoral sul brasileiro, reserve um tempo para os passeios que vão fazer você se encantar pela história de Florianópolis. Ribeirão da Ilha e Santo Antônio de Lisboa, por exemplo, são distritos onde a arquitetura açoriana domina a paisagem. É como voltar no tempo! Visitar o centro também é uma boa ideia para quem deseja aprender mais sobre o passado da ilha.

Gostou do conteúdo? Então ajude-nos a fazer outras pessoas se encantarem por Florianópolis: compartilhe nosso post nas suas redes sociais!

Deixe um comentário